Festival Olhar do Norte

21 a 24
JAN | 2022
Teatro Amazonas

O Festival

É com alegria, apesar de tudo por que Manaus passou em 2021, que chegamos a quarta edição do Olhar do Norte. Um festival que ousa seguir olhando pra frente, acreditando que na região norte há artistas de qualidade e público interessado no cinema que aqui é produzido.

O festival acontece de 21 a 24 de janeiro no Teatro Amazonas.

Neste ano batemos nosso recorde de participantes. 365 filmes de todos os estados do Brasil (a única exceção é o Sergipe) foram inscritos. Destes, 119 são da região norte e 61 do Amazonas. A quarta edição do Olhar do Norte exibirá 24 filmes do Amazonas.

Novamente voltando a falar dos “apesar dos pesares”, chama a atenção que num ano de pandemia, e ainda com as atividades da Ancine paradas, teremos nesta edição do festival o recorde de filmes exibidos. Para sorte de todo mundo, ainda há loucos, como nós, que estão na roubada de viver através do cinema e produzem seus filmes apesar do contexto atual.

A quarta edição também é a nossa primeira no Teatro Amazonas, local que sem dúvida é uma referência para os artistas da cidade, que também no audiovisual foi palco de eventos fundamentais para que hoje tenhamos um grande número de filmes produzidos na nossa região.

Em 2022 a Artrupe completa 10 anos, e temos no Olhar do Norte nossa principal iniciativa. Vemos nele uma oportunidade para contribuir para o amadurecimento de uma cena audiovisual que circula pelos principais festivais brasileiros, e já alcança reconhecimento internacional há alguns anos.

Esperamos todos vocês no Teatro Amazonas, de 21 a 24 de janeiro, para a melhor edição do Olhar do Norte. Fazer parte disso é fazer parte de uma história que certamente tem muita novidade no futuro, só que dessa vez com as pessoas daqui sendo as protagonistas dessas histórias.


Artrupe Produções Artísticas

Situada na cidade de Manaus, a Artrupe Produções é uma empresa que atua desde 2012 em realizações contínuas no segmento cultural.

É realizadora do Olhar do Norte - Festival de Cinema, cuja primeira edição foi realizada em 2018, e em 2020 realizará a 3ª edição do festival com exibições de filmes, oficinas e mesas-redondas. Em 2017 produziu a série para TV "Boto", contemplada pelo PRODAV 08 - TV's Públicas, da Ancine, e exibida em 2020 na TV UFAM.

No audiovisual, também realizou os curtas-metragens “Enterrado no Quintal” (2020) “Obeso Mórbido” (2018), “Sons do Igarapé” (2018), “Formas de Voltar Para Casa" (2017), "O Tempo Passa" (2016), "Aquela Estrada" (2016), "A Menina do Guarda-Chuva" (2014), "O Que Não Te Disse" (2014) e os videoclipes "Lulu" (2015), da banda Luneta Mágica e "Fitas Livres" (2013), da banda Supercolisor.

Com esses trabalhos, a produtora circulou em diversos festivais pelo Brasil, como o Festival Internacional de Curtas do Rio de Janeiro e o Festival internacional de Curtas Metragens de São Paulo (Curta Kinoforum). Sem contar festivais no Amazonas, Pará, Ceará, Pernambuco, Amapá, Tocantins e Goiás. Além disso a produtora também teve seus filmes exibidos em festivais fora do Brasil como o Toronto Queer Film Festival e Wasaga Film Festival, no Canadá, Thessaloniki Internacional, na Grécia e New York Indie Doc Fest, e San Latino Film Festival, nos EUA.